Vontade de paz
 (Rosângela do Valle Dias)

Como fazer para ser compreendida nos
versos que afloram do claro
sentimento de impotência?
De nada adiantará explicar , em poesia,
os nós impossíveis de desatar nesta
vida de sombras, à luz da solidão.
As minhas permanências
nas constantes ausências da paz,
contradições dos incessantes sonhos,
são sentidas no meu teclar para você,
que me lê com o olhar pleno de querer.
Como fazer para não abalar os corações
afins com versos assim?
Só mesmo em tempos de paz!
Resta-me o pedido de perdão pela sensação
do dever não cumprido.

BH/MG
09/02/2010
Poemeto da série "Pedaços de Mim"

 
*********
 
Créditos:
 Midi: 0ne_more_kiss- Renato Coelho
Imagem: Fazenda Santa Rita (uso exclusivo
do site OlhosDeLince. Proibido uso e reprodução)
 

*********

Clique na imagem e envie para até 10 pessoas

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

Home||Menu||Livro de Visitas||E-mail
 


webdesigner:
*Ja(Mulher)*

melhor visualização: 1024x768
 

 

                        Foto digital: Silvane Sabóia