Tempo vai... Tempo vem...
Marilda Diorio (OlhosDe£in¢e)
Interpretação:Astir *Carr

Tempo vai...
Em que a surpresa
do entrelace de almas, aconteceu.

Tempo vai...
Em que o sorriso timidamente despontou,
em que a luz da felicidade nos abraçou,
em que esculpimos os mais lindos sonhos,
em que a alegria do encontro
era pura emoção para o coração.

Tempo vai...
Em que havia um boa noite estrelado
e um bom dia iluminado.

Tempo vai...
Em que a privacidade era puro encanto,
em que o seu sol dormia bem antes que o meu,
em que éramos sol e lua,
e raros encontros simultâneos haviam.

Tempo vai...
Em que tudo era belo e nossa alma aplaudia
a beleza transparente
da sintonia harmoniosa entre nossos corações.

Tempo vem...
Em que só as tristezas chegaram,
que a linda luz de nosso caminho, apagou-se,
em que a maldade e o ciúmes de outrem,
despedaçou pétala por pétala da flor da amizade,
em que a sua fragilidade na crença da amizade
e do amor, demoliu o que construímos.

Tempo vem...
Mostrando que o brilho do meu olhar,
tornou-se nublado pela lágrima que cai...

Tempo vem...
Direcionando nossos caminhos a se separarem,
cada qual em sua estrada silenciosa...

Tempo vem...
Anunciando a hora do adeus,
deixando apenas as lembranças
para morar no gazebo da saudade...

Tempo vai... Tempo vem...


Curitiba, 11 de fevereiro de 2010,
à 1h20

Música: Eu nunca mais vou te esquecer
Execução musical: Ivanildo - Sax.


*********
 

Clique na imagem e envie para até 10 pessoas

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

Home||Menu||Livro de Visitas||E-mail


webdesigner:
*Ja(Mulher)*