Sou assim...
 (Humberto Rodrigues Neto)

Não me regala tanto o lastimado
tom dos poemas que escrever consigo;
encanta-me bem mais o delicado
elogio que me vem de algum amigo.

Procurarei sorrir nas minhas rimas,
ainda que tenham da amargura o canto;
e há de pensar, quem leia as minhas primas,
que há madrigais sorrindo no meu pranto!

Meu rumo sigo com a fronte erguida,
tangendo a lira sem tristeza ou dor,
e assim que finde esta bisonha vida,
irei rimando risos aonde for!

Ainda que eu não chegue ao paraíso
e a alegria feneça em derredor,
trarei à flor dos lábios um sorriso,
que infenso à dor parecerá melhor!

Flutuando nesta, ou numa outra estrada,
em rota escura ou sendas luminosas
minha poesia há de estar saturada
do trescalar dos lírios e das rosas!

Que a dor que o humano coração acossa
encontre, no que escrevo, linimento...
e num'alma que sofre, espalhar possa
um pouco de ternura e encantamento!

São Paulo / Brasil
 
*********
 
Créditos:
 Midi:Ernesto Cortazar:the_pianist_is_playing_our_song
Imagem: Fazenda Santa Rita (uso exclusivo
do site OlhosDeLince. Proibido uso e reprodução)
 

*********

Clique na imagem e envie para até 10 pessoas

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

Home||Menu||Livro de Visitas||E-mail
 


webdesigner:
*Ja(Mulher)*

melhor visualização: 1024x768
 

 

                        Foto digital: Silvane Sabóia