Texto de opinião

Purpurina ou brilho da alma?
A escolha é sua ...
(OlhosDe£in¢e)
 


Estamos vivendo em tempos em que as pessoas em sua maioria, preferem encobrir os valores e os princípios para darem lugar à vaidade, à soberba e à hipocrisia.

Lamentavelmente a fila de máscaras torna-se cada dia mais extensa, pois para muitos é mais fácil usufruir de momento mistificado do que fazer do momento a beleza do carisma e da verdade.

Percebemos e sentimos a cada novo dia os palanques das passarelas a serem erguidos para o desfile diário de posturas fúteis, de visuais embonecados endeusando a matéria que perecerá a qualquer instante.Com tristeza, vemos o respeito, a crença e a magnitude da honestidade serem substituídos por quinhões que deturpam a verdadeira beleza interior de um Ser.

Para os medíocres e os hipócritas, o culto à beleza da matéria é sinônimo de estrela, esquecem que a verdadeira estrela é aquela que tem luz própria, que ilumina por onde passa, deixando um rastro de luz...

De que vale a distribuição de sorrisos falsos, de carinhos rotativos carimbados e rotulados, olvidando que o fel embutido, pode ser percbido por aqueles que possuem inteligência e aprenderam a cada dia a captar em nuances a sabedoria da vida.

Como comparar a beleza da matéria com a beleza interior?

Para as pequenas almas é quase impossível tal distinção. Elas esquecem que a matéria é feita de pó e a ele se resumirá, enquanto que a beleza interior é constituída da inteligência, da sabedoria, do caráter, da integridade e da sinceridade. Ela não desaparecerá, ela ficará, será lembrada pela postura elegante e pela classe daqueles que não perderam as raízes nobres e honestas de um ser que compreende e entende que o mundo é um imenso teatro apresentando peças que em divisões de atos, acumulam os mesmos problemas, as mesmas ações, as mesmas atitudes, mudando apenas os protagonistas. A cada ato apresentado no palco da vida, quando assistimos com o coração, com os sentimentos e com a alma, aprendemos a diferenciar os caminhos de uma vivência, honesta, inteligente e sábia.

Muito se erra, muito se desliza, mas muito mais se aprende quando não perdemos os valores que encabeçam nossos ideais.

Dói-me sentir que o belo das palavras em determinados momentos aos nossos olhos , nada mais são do que palavras hipócritas e medíocres que por algum tempo exercerão a mágica de nos encantar, mas que inevitavelmente as máscaras cairão e a decepção se instalará em nossa vida.

De tudo que machuca e dói, por imposição da alma pequena, revertemos em lições em que aprendemos diferenciar o bem do mal e isso nos dá a certeza de que nossas relações sociais e de amizades são lapidadas para uma vivência de um amanhã melhor.

 


*******
Clique na imagem e envie para até 10 pessoas

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

Home||Menu||Livro de Visitas||E-mail

OlhosDe£in¢e


webdesigner:
*Ja(Mulher)*