Partidas e chegadas
Marilda Diorio (OlhosDe£in¢e)
 
A estrada da vida
sugere encontros, despedidas,
alegrias, lágrimas a deslizar,
sonhos atrelados à esperança
na mão dupla da existência.
 
Partidas... dos que queremos bem,
que por imposição do viver e morrer
são ceifados, deixando apenas saudade...
Partidas... daqueles que com a convivência
nos remetem às surpresas nada felizes, 
deixando a nossa sensibilidade sem credibilidade.
 
Viver é estar infinitamente aprendendo,
é assombrar-se a cada tombo que sofremos
com as amizades que ingenuamente abraçamos,
 com os amores que partem após nos fazer sorridentes e
 nos instigar docemente a abrirmos a porta do coração.
 
Partidas... dores que apunhalam e deixam marcas.
Cicatrizes do mal ou lembranças do bem.
 
Chegadas... sorrisos libertos, olhos reluzentes
braços abertos, coração saltitante.
Novos amigos, novos amores,
crença no bem, cumplicidade alinhada.
 
Chegadas... esperança ativada
pelas lições de um passado aprendiz,
necessário em nossa vivência.
 
Partidas... Chegadas...
 Vida, passado, presente.
E o futuro?
Ah! O futuro... 
Será de flores ou de espinhos,
de estrelas ou sem luar...
O delinear sempre será
de cada aprendiz da VIDA.
 
 
Curitiba, 28 de outubro de 2010
às 18:38
 

*******


Idas e Despedidas
(José Ernesto Ferraresso)

Há dias, momentos,
Idas e despedidas
Há esperanças
À espera da bonança.

Ilusão, emoção,
Partida, tentação,
Amor, à procura de um carinho
Para abafar uma ilusão.

Os dias passam
Instantes surgem,
Chegam sem que se possa esperar
O tempo jamais há de cessar.

Tempo estranho e misterioso
Infindo de recordações alegres
E momentos tristonhos
Às vezes tão medonho de lembrar

 
 
Música:  Moonlight Serenade
Interpretação e arranjo musical: Emile Pandolfi e orquestra.

 

*******

Clique na imagem e envie para até 10 pessoas

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

Home||Menu||Livro de Visitas||E-mail

webdesigner:
*Ja(Mulher)*