Novo amanhã...
Marilda Diorio(OlhosDe£in¢e)
Interpretação:Astir *Carr

Na estrada do tempo,
o corpo se transforma inevitavelmente,
a alma se torna mais pura,
mais lapidada, mais entendedora das
intempéries da vida.

A alma e o coração
procuram pelo amor
em caminhos muitas vezes
acobertados com disfarces de
laços de ternura e buquês de fingido amor.

A decepção aparece...
Aquela decepção que machuca a alma,
fere o coração e faz do tempo,
o sonífero da mágoa.

Mas a vida continua...
A esperança ressurge em colinas verdejantes,
emoldurando a tela do céu.
Leves, soltos, nas andanças do amor,
seguem os sentimentos em escalas de paixão,
em sinfonia de sonhos, em direção ao um novo amanhã,
ao um novo amor e a um novo gosto de felicidade...
Pois não se vive sem amor.

Curitiba, 6 de dezembro de 2009,
às 2h46

***********
Clique na imagem e recomende a página

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

Home||Menu||Livro de Visitas||E-mail

webdesigner:
*Ja(Mulher)*