No entardecer das lembranças
Marilda Diorio (OlhosDe£in¢e)
Interpretação:Astir *Carr
 
Na sombra do entardecer
há  um momento para sonhar,
relembrando um passado de amor
 que se foi e boas lembranças deixou.
 
A luz etérea do sol
banhando as águas ritmadas
pela saudade no vaivém
do termômetro do amor,
aquece o coração
com seus canteiros de sonhos
e trilhas de carinhos.
 
No esmaecer do crepúsculo
surge a tela imaginária delineando seu rosto,
de olhar apaixonado, vertendo ternura,
trazendo nos lábios um sorriso cativante,
lembrando-me  da existência
de que  uma vida de amor  existiu e
foi separada pela Lei da Vida:
Nascer e morrer!
 
Passar pela vida aprendendo amar,
a reconhecer um momento feliz,
é ter a certeza que o
amor puro, fiel e encantado... Existe!
 
Curitiba, 25 de fevereiro de 2010,
à 00h20.
 

*********

Clique na imagem e envie para até 10 pessoas

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

Home||Menu||Livro de Visitas||E-mail


webdesigner:
*Ja(Mulher)*