Eu choro
 (Rosângela do Valle Dias)

Choro a verdade que não se revela
navegando em um barco
sem rumo e sem vela.
Não há vento na paisagem.

Choro pelo desperdício da fome
no alimento que não se consome.
Choro a irresponsabilidade no poder...
O mandante que oculta o saber.

Cerro os olhos para não ver
a flor que nasce
com espinhos de dor,
sem perfume e incolor,
pela ambição que contamina
e ao acaso dissemina.

Grito, mesmo sem vez e voz
pelas letras que se unem em versos,
para apagar a chama que queima
e que ao mesmo tempo congela.

Rezo pela união de mãos,
de olhos, de vozes, de cantos...
Quero devolver ao encanto
e à vida plena do ser,
a esperança do renascer.

Conto com você,
poeta de coração,
para unir-se a mim,
em oração.

Salvemos o nosso Planeta .
Nossa terra , amor de chão...
Nossa floresta, "coração"!
Enfim...a nossa Nação!

BH/MG
 
*********
 
Créditos:
 Midi: 0ne_more_kiss - Renato Coelho
Imagem: Fazenda Santa Rita (uso exclusivo
do site OlhosDeLince. Proibido uso e reprodução)
 

*********

Clique na imagem e envie para até 10 pessoas

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

Home||Menu||Livro de Visitas||E-mail
 


webdesigner:
*Ja(Mulher)*

melhor visualização: 1024x768
 

 

                        Foto digital: Silvane Sabóia