De paralelas e convergências
 (Lêda Mello)

Como falar das linhas percorridas,
Se paralelas são elas agora?
Se no encontro vindo de outras vidas
Ainda nesta permanece a mora?

O sentimento no peito abrigado
Tranquilamente, aguarda a grande viagem.
Quem sabe, enfim, será realizado
O que no agora foi somente a imagem...

Se as paralelas vão sem longitude,
Na convergência brilha a plenitude
Do encontro régio, vestido em beleza.

O tempo em si, sem futuro ou passado,
Celebrará o encontro destinado
Caindo os véus que encobrem a certeza.

Arapiraca (AL) - Brasil
 
*********
 
Créditos:
 Midi:moonlight_love
Imagem: Fazenda Santa Rita (uso exclusivo
do site OlhosDeLince. Proibido uso e reprodução)
 

*********

Clique na imagem e envie para até 10 pessoas

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

Home||Menu||Livro de Visitas||E-mail
 


webdesigner:
*Ja(Mulher)*

melhor visualização: 1024x768
 

 

                        Foto digital: Silvane Sabóia