"...Conceda-me a verdade..."
 (Vera Mussi)

Reflexão pessoal

O amor nunca chega
em nossas mãos...
Sem que mereçamos
tê-lo em nosso coração!

A espera nos torna refém
da emoção tardia ...
E nos entrega a ilusão da fantasia ...
Há tantos sonhos, aquém ...
Ameaçando o almejado futuro
(próximo ou infinito )
De nós... Muito além...

Nesse "jogo" que se desfaz...
Entre a razão do coração
e o desejo da alma sonhadora...
Vencem o tempo e a vontade capaz !
Por vezes, em vão será...

Entra em ação a proposta
da verdade, sem reveses ...
É a voz doadora...
Como resposta
dos deuses !

E nesse sonho,
sem competição,
está a nossa verdade
- A maior vencedora!

O Amor - Doação se dispõe
a nos entregar...
O bálsamo da Serenidade
Que jamais se contrapõe...
À futura Felicidade
Do eterno amar !

Por quê..?
Ah ... por quê ?
Então, hoje saberá !

A Maturidade almejada
deitará junto da Felicidade
Para amar e se tornar amada...
Eternamente sublimada
- A nossa Verdade!

Este é meu último clamor
de acordo com a cor
destes versos tão singelos...
Unidos aos elos da corrente poética
que cura a dor de antes !

Para sublimar a dor
com Fidelidade...
Vamos sublimar o nosso Amor...
"Conceda-me a verdade ... "
Por favor !

agosto/2009

" Quando você amadurece e desenvolve a auto-estima ,
descobre que é a sua melhor companhia " Ruth Escobar

 

*********
 
Créditos:
 Midi:Pathetique symphony - Strings Orquestre
Imagem: Fazenda Santa Rita (uso exclusivo
do site OlhosDeLince. Proibido uso e reprodução)
 

*********

Clique na imagem e envie para até 10 pessoas

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

Home||Menu||Livro de Visitas||E-mail
 


webdesigner:
*Ja(Mulher)*

melhor visualização: 1024x768
 

 

                        Foto digital: Silvane Sabóia