Texto de opinião

Com a palavra o coração...
(OlhosDe£in¢e)
 


Eu coração declaro:

Em minhas vestes em que o amor é meu tecido, encontro-me de frente com o amor fraternal, o amor carnal, o amor solitário (conhecido como platônico) e o amor dos apaixonados.

Sou de formato lindo e suave, de cor quente e vibrante, tenho pulsações cadenciadas para cada tipo de amor. Abrigo em meus compartimentos, os mais tocantes e exuberantes amores. Recebo um sinal que me avisa qual o amor que me visita.

- Quando ouço o sino do amor em um badalar melodioso... é o amor fraternal que me visita. Esse amor acolho com carinho e me proponho a aquecê-lo com o amor amigo, solidário é o amor fraterno e universal. O carinho se espalha pelos gestos e pelas palavras enfeitadas de mesuras e bem-querer.

- Quando ouço uma escala musical em gemidos, em uis, em ais, em suspiros demorados, sei que o amor que me visita é caliente, que terei momentos que poderão prolongarem-se por um grande período de desejos. Estarei entre fetiches de paixão que me farão viver em cordilheiras de orgasmos em subidas e descidas que só terminarão com a exaustão de corpos molhados, aliviados e saciados, encerrando por momentos a luta pelo desejo.

- Quando ouço um lamento em acordes sinfônicos, sei que recebo o amor solitário(platônico) que me visita. A sala que o recebo é quase sem luz, as flores são de nuances tristes, os pássaros não gorjeiam em sua janela, existe apenas sonhos a bailar na esperança de abraçar este amor sem eco.

- Quando ouço uma escala suave com trinados em pianinho, em que sinos badalam em sinfonia lembrando os querubins é o amor em sua essência completa, aquele que une o fraterno, o carnal e o apaixonado, resultando no amor do querer, aquele que vive-se em flores de aromas suaves, de cumplicidade, de respeito, de desejos, de sonatas de orgasmos, de compreensão de carinhos e de sensações apaixonadas, onde o limite de amar, não existe, o querer é infinito.

Eu coração, recebo todos os amores, mas uso do direito de escolher o que permanecerá no compartimento mais bonito de minha morada para continuar na eternidade da alma.


Campo Grande, 28 de junho de 2006.
 


*******
Clique na imagem e envie para até 10 pessoas

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

Home||Menu||Livro de Visitas||E-mail

OlhosDe£in¢e


webdesigner:
*Ja(Mulher)*