Brumas
 (Lêda Mello)

É triste o esmaecer do amor, na incerteza.
O querer bem que se conheceu um dia
Amor bonito e cheio de alegria
Ver espraiar-se em rio de tristeza

Pela saudade que de tão antiga
Já nem dói tanto, como em anuência
À uma escolha feita de ausência
Tantos mistérios... Sucumbe à fadiga

Aos poucos a névoa envolve aquele olhar
Nubla o sorriso, o jeito de falar,
Turva lembranças de um tempo risonho...

Perdido em brumas longe recordar
Às vezes, chega-se a se perguntar
Se foi real ou se foi tudo um sonho.


Arapiraca (AL) - Brasil
 
*********
 
Créditos:
 Midi:moonlight_love
Imagem: Fazenda Santa Rita (uso exclusivo
do site OlhosDeLince. Proibido uso e reprodução)
 

*********

Clique na imagem e envie para até 10 pessoas

CLIQUE PARA RECOMENDAR ESTA PÁGINA!

Home||Menu||Livro de Visitas||E-mail
 


webdesigner:
*Ja(Mulher)*

melhor visualização: 1024x768
 

 

                        Foto digital: Silvane Sabóia